VINHOS PAUSA / PAUSA WINES

VINHOS PAUSA / PAUSA WINES - Vinhos Pausa - Pausa Wines

O nosso site está em construção. Esta página temporária fornece as informações essenciais sobre nós. Cada conteúdo está em português e em inglês.

 

A Ilex Vinhos produz e comercializa os vinhos Pausa. A empresa situa-se no Alto Alentejo, na Herdade da Margalha, concelho de Gavião, distrito de Portalegre. Nas terras dos seus antepassados, dois primos quiseram criar vinhos de nomeada nacional e internacional, onde antes se produzira vinho de fama regional. Consultaram agrónomos para examinarem os solos e o clima, tendo em vista a escolha das castas mais adequadas para expressar o terroir da herdade e para produzir vinhos originais e longevos. Assim, em 2002 plantaram-se as vinhas na herdade e em 2005 produziram-se os primeiros vinhos, vencedores de medalhas em concursos de 2007. A partir daí os vinhos foram levados regularmente a concursos nacionais e internacionais conquistando medalhas.

 

Contactos

Morada: Herdade da Margalha - 6040 Gavião - Portugal

Telefone: +351 918178942

E-mail: jpc@pausawines.com

 

 

Our website is under construction. This temporary page gives the essential information about us. Each content is in Portuguese and in English.

 

Ilex Vinhos produces and sells Pausa wines. The company is located in Alto Alentejo, at Herdade da Margalha, Gavião municipality, Portalegre district. In the lands of their ancestors, two cousins wanted to create national and international named wines, where once famous wines at regional level were produced. They consulted agronomic experts to examine the soil and the climate, in order to choose the most appropriate varieties to express the terroir of our estate and to produce original and longevous wines. So in 2002 the vines were planted on the estate and in 2005 the first wines were produced , medal winners in 2007. Thereafter the wines were taken regularly at national and international competitions winning medals.

 

Contacts

Address: Herdade da Margalha - 6040 Gavião - Portugal

Telephone: +351 918178942

E-mail: jpc@pausawines.com

Família e tradição agrícola / Family and agricultural tradition

Família e tradição agrícola / Family and agricultural tradition - Vinhos Pausa - Pausa Wines

A ligação da família Pequito de Seixas de Andrade ao Gavião remonta ao século XVII. Ao longo de gerações a casa agrícola foi sendo alargada e desenvolvida, principalmente a partir do século XIX. Neste século, Manuel Lopes da Maia, nas suas propriedades herdadas e compradas, aplicou a selecção de sementes e gado, melhorando a produtividade e a qualidade da produção agrícola. A sua filha única e herdeira, D. Maria das Dores da Maia e Seixas (1840-1920), última morgada de Seixas, casou com seu primo Adriano Pequito de Seixas de Andrade (1823-1890), deputado e advogado, o qual continuou a obra de engrandecimento agrícola, em conjunto com o seu irmão, arroteando as suas terras, plantando vinhas, olivais, sobrais e pinhais, mandando construir albufeiras e aplicando adubos químicos. A sua filha única e herdeira D. Maria Adriana Pequito de Seixas de Andrade (1863-1920) mandou construir a casa da Herdade da Margalha, recebida de sua tia paterna D. Maria Perpétua de Seixas de Andrade (f. 1898). D. Maria Adriana casou com José Caetano Coutinho Rebelo (1858-1911), par do reino, deputado, do Conselho de S.M.F., presidente da câmara municipal de Gavião, advogado, o qual continuou a obra do sogro, com o fomento da cultura cerealífera, pecuária, olivais, para além da melhoria dos recursos aquíferos e pela introdução de máquinas agrícolas. O único filho varão deste casal, José Pequito Rebelo (1892-1983), foi grande impulsionador agrícola, pela plantação de pinhais, pela introdução em Portugal dos primeiros eucaliptais, pela experimentação de variedades de trigo, pela introdução das forragens nos pastos resistentes à secura, pela introdução de uma das primeiras ceifeiras debulhadoras em Portugal e dos primeiros tractores a gás pobre, e pela introdução da primeira máquina para fazer estradas de terra e outra para fazer valas e cortar mato. O seu espírito inquieto levou-o a querer inovar constantemente, criando soluções mais eficientes para as questões agrícolas, reconhecidas internacionalmente, sendo algumas patenteadas. José Pequito Rebelo, para além do desenvolvimento agrícola das suas propriedades, destacou-se no século XX português, participando nos combates físicos e intelectuais da primeira metade deste século, escrevendo e publicando várias obras, como também lutando na I Guerra Mundial (1914-1918), na Revolta de Monsanto (1919) e na Guerra Civil de Espanha (1936-1939). Nesta última ofereceu-se como piloto com a sua própria avioneta, a Passarola, vindo a ser condecorado pelos seus brilhantes serviços militares. Entre outras condecorações, recebeu a medalha “Pro Ecclesia et Pontifice”, a mais importante condecoração dada pelo Papa a leigos, e a Ordem Militar da Torre e Espada, a mais importante condecoração portuguesa, que não quis receber, por discordar do governo. Uma das filhas de José Caetano e D. Maria Adriana, D. Valentina Pequito Rebelo (1915-1979), herdou a Herdade da Margalha. Casou com José Hipólito Raposo (1885-1953), advogado, jornalista, escritor e acima de tudo pensador político monárquico conservador, um dos fundadores do Integralismo Lusitano em conjunto com seu cunhado José Pequito Rebelo. Dos seis filhos do casal, D. Teresa Maria de Andrade Rebelo Vaz Raposo (1928) é a actual proprietária da Herdade da Margalha.

 

 

The history of Pequito de Seixas de Andrade family to Gavião dates back to the seventeenth century. For generations the farm house was being extended and developed mainly from the nineteenth century. In this century, Manuel Lopes da Maia, in its inherited and purchased properties, applied the selection of seeds and livestock, improving productivity and quality of agricultural production. His only daughter and heiress, D. Maria das Dores da Maia e Seixas (1840-1920), last morgada of Seixas, married her cousin Adriano Pequito de Seixas de Andrade (1823-1890), deputy and lawyer, who continued the work of agricultural aggrandisement, together with his brother, clearing their land, planting vineyards, olive, cork and pine trees, building reservoirs and applying chemical fertilisers. Their only daughter and heiress D. Maria Adriana Pequito de Seixas de Andrade (1863-1920) built the house of Herdade da Margalha, received from her paternal aunt D. Maria Perpétua de Seixas de Andrade (d. 1898). D. Maria Adriana married José Caetano Coutinho Rebelo (1858-1911), peer of the realm, conselour of HRM, mayor of Gavião, lawyer, who continued the work of his father-in-law, promoting cereal crop, livestock, olive groves, in addition to the improvement of water resources and the introduction of agricultural machinery. The only son of this couple, José Pequito Rebelo (1892-1983) was also large agricultural booster. He planted pine forests, introduced the first eucalyptus plantations in Portugal, experimented wheat varieties, introduced forage in pastures resistant to dryness, one of the first combine harvester in Portugal and the first tractors to poor gas, and the first machine to make dirt roads and another to make ditches and cut weeds. His restless spirit led him to constantly innovate, creating more efficient solutions to agricultural issues, internationally recognised, some patented. José Pequito Rebelo, beyond the agricultural development of its properties, stood out in the Portuguese twentieth century, participating in physical and intellectual fights of the first half of this century, writing and publishing several works, as well as fighting in World War I (1914-1918), the Revolt of Monsanto (1919) and the Spanish Civil War (1936-1939). In the latter he offered himself as a pilot with his own plane, the Passarola, being awarded for his brilliant military services. Among other awards, he received the "Pro Ecclesia et Pontifice" medal, the most important award given by the Pope to lay, and the Military Order of the Tower and Sword, the most important Portuguese decoration, which he did not receive since he disagreed with the government. A daughter of José Caetano and D. Maria Adriana, D. Valentina Pequito Rebelo (1915-1979), inherited the Herdade da Margalha. She married José Hipólito Raposo (1885-1953), lawyer, journalist, writer and above all conservative monarchical political thinker, one of  the founders of Integralismo Lusitano together with his brother-in-law José Pequito Rebelo. Of the six children of the couple, D. Teresa Maria de Andrade Rebelo Vaz Raposo (1928) is the current owner of the Herdade da Margalha.

Clima e solos / Climate and soils

Clima e solos / Climate and soils - Vinhos Pausa - Pausa Wines

Clima

A região onde se insere a Herdade da Margalha está sob influência do clima mediterrânico (Cs), o qual se caracteriza por ser temperado com Verão quente e seco, chuvas na estação fria e Inverno moderado. O mês mais seco tem menos de 1/3 da precipitação do mês mais chuvoso e as chuvas do mês mais seco são inferiores a 30mm. Embora o clima da região seja francamente continental no contexto português, mantém laivos atlânticos, graças à penetração fácil do ar marítimo e ao obstáculo constituído a leste pela crista de quartzito de Ródão e pela Serra de S. Mamede.

Temperatura do ar

A região apresenta um regime de temperatura do ar simples, variando a temperatura média entre o valor mínimo de 9.2ºC em Janeiro e o valor máximo de 23.2ºC em Julho. A temperatura mínima média oscila entre o valor mínimo de 3.5ºC em Janeiro e o valor máximo de 14.2ºC em Julho. A temperatura mínima absoluta atinge o valor mínimo de -3.5ºC em Janeiro e o valor máximo de 9.6ºC em Julho, apresentando os meses de Novembro, Dezembro, Janeiro, Fevereiro e Março valores inferiores a 0ºC. A temperatura máxima média oscila entre o valor mínimo de 14.8ºC em Janeiro e o valor máximo de 32.4ºC em Agosto. A temperatura máxima absoluta atinge o valor mínimo de 19.3ºC em Janeiro e o valor máximo de 39.5ºC em Julho apresentando os meses de Junho, Julho, Agosto e Setembro valores superiores a 35.0ºC.

Precipitação

A região apresenta um regime de precipitação mediterrânico caracterizado pela secura estival e pela irregularidade inter-anual. Os mínimos mensais ocorrem nos meses de Julho e Agosto com valores respectivos de 5.9mm e 5.5mm. Os máximos mensais ocorrem nos meses de Dezembro e Janeiro, com valores respectivos de 89.1mm e 94.2mm. Embora os quantitativos máximos ocorram no Inverno, os meses de Outono e de Primavera também apresentam quantitativos elevados.

Vento

A região apresenta um regime de vento bimodal, predominando o rumo de Noroeste (30.3%) e de Sudoeste (30.3%), sendo o rumo de Nordeste também considerável (22.3%). Estes três rumos apresentam velocidades superiores a 5km/h ao longo de todo o ano, ao contrário dos restantes rumos que têm velocidades inferiores (exceptuando o rumo de Sudeste com velocidades superiores a 5km/h em quase todos os meses do ano). O vento de Noroeste apresenta-se constante ao longo do ano embora com maior frequência nos meses de Primavera/Verão, apresentando velocidades de 8.5-10.8km/h. O vento de Sudoeste apresenta-se também constante ao longo do ano com maior frequência nos meses de Primavera/Verão, apresentando velocidades de 7.4-9.4km/h.

 

Solos

Vinha da Cabroeira: mediterrânicos pardos normais dividindo-se em dois tipos: de gneisses (Pgn) e de xistos ou grauvaques (Px).

Vinha da Pista: litólicos não húmicos (de materiais arenáceos pouco consolidados (Par) e de outros arenitos (Vt)) e podzóis com surraipa de materiais arenáceos pouco consolidados (Ppr).

 

 

Climate

The region which includes the Herdade da Margalha is under the influence of Mediterranean climate (Cs), which is characterised by being seasoned with hot and dry Summers, rain in the cold season and moderate Winter. The driest month has less than 1/3 of the precipitation of the wettest month and the rainfall of the driest month is less than 30mm. Although the climate is frankly continental in the Portuguese context, it keeps Atlantic tinctures, thanks to the easy penetration of the sea air and the obstacle at East of the quartzite ridge of Rodão and the Serra de São Mamede.

Air temperature

The region has an air temperature simple regime, average temperature ranging between a minimum of 9.2ºC in January and the maximum of 23.2ºC in July. The average minimum temperature varies between a minimum of 3.5ºC in January and the maximum of 14.2ºC in July. The absolute minimum temperature reaches the minimum of -3.5ºC in January and the maximum of 9.6ºC in July, presenting the months of November, December, January, February and March values ​​below 0°C. The average maximum temperature range between the minimum of 14.8ºC in January and the maximum of 32.4ºC in August. The absolute maximum temperature reaches the minimum of 19.3ºC in January and the maximum of 39.5ºC in July, presenting the months of June, July, August and September values ​​greater than 35.0ºC.

Precipitation

The region has a Mediterranean precipitation regime characterised by Summer dryness and the inter-annual irregularity. The monthly minimum occur in the months of July and August with values ​​of 5.9mm and 5.5mm. The monthly maximum occur in the months of December and January, with respective values ​​of 89.1mm and 94.2mm. Although the maximum quantitative occur in Winter, the months of Autumn and Spring also have high values.

Wind

The region has a bimodal wind regime, predominantly Northwest (30.3%) and Southwest (30.3%), but the Northeast is also considerable (22.3%). These three directions have speeds greater than 5km/h throughout the year, unlike other directions that have lower speeds (except the Southeast direction with speeds higher than 5km/h in almost every month of the year). The Northwest wind is constant throughout the year but more often during the months of Spring/Summer, with speeds of 8.5-10.8km/h. The Southwest wind presents also constant throughout the year more often in the months of Spring/Summer, with speeds of 7.4-9.4km/h.
 
 

Soils

Cabroeira Vineyard: normal brown Mediterranean divided into two types: gneisses (Pgn) and schist or greywacke (Px).

Pista Vineyard: not humic litholic (from sand materials little consolidated (Par) and other sandstones (Vt)) and podzols with tills from sand materials little consolidated (Ppr).

Vinhas / Vineyards

Vinhas / Vineyards - Vinhos Pausa - Pausa Wines

Sistema de produção

As vinhas da Herdade da Margalha com uma área total de 9ha estão próximas do Rio Tejo, recebendo assim influência positiva sobre o desenvolvimento vegetativo e maturação das uvas. As vinhas são exploradas no modo de produção integrada, respeitando as normas de conservação do ambiente e solo, havendo selecção cuidada das intervenções a fazer, de modo a minimizar efeitos secundários sobre toda a fauna auxiliar que está presente no habitat. As vinhas são conduzidas em Cordão Royat Bilateral, com três talões por braço, e dois olhos por talão. O porte das castas é controlado através de um sistema de suporte com arames duplos móveis, com encaminhamento frequente e precoce da vegetação, em simultâneo com podas em verde dos lançamentos “ladrões”. Durante a floração a zona dos cachos permanece bem arejada, conseguindo-se desta forma o normal vingamento do fruto e consequente boa formação do cacho. A desponta é controlada, de modo a evitar a emissão de netas, que iriam “fechar” a planta, condicionando assim o arejamento e a luminosidade sobre os cachos. Garantimos deste modo a normal maturação da uva. As estimativas de colheita são efectuadas antes do início do pintor, efectuando-se de seguida a monda de cachos de modo a obtermos produções que não excedam os 6500kg/ha. A vindima é feita manualmente para caixas com capacidade para 14kg. Conseguimos com estas acções produções equilibradas, garantia de boa qualidade.

 

Castas

Cabroeira

A vinha da Cabroeira tem duas castas: Aragonez e Syrah, cujas plantações se caracterizam da seguinte forma: Área total: 3.82ha | Plantação: 2002 | Porta-enxerto: 1103P/SO4 | Compasso: 2.40m x 1.10m | Exposição: Norte | Topografia: Ligeiramente inclinado

 

Pista

A vinha da Pista tem quatro castas: Touriga Nacional, Tinto Cão, Tinta Barroca e Petit Verdot, cujas plantações se caracterizam da seguinte forma: Área total: 5.18ha | Plantação: 2002 (Tinto Cão em 2003) | Porta-enxerto: 1103P | Compasso: 2.20m x 1.10m | Exposição: Norte | Topografia: Plana

 

 

Production system

The vineyards of the Herdade da Margalha with a total area of ​​9ha are near the Tagus River, thus receiving positive influence on the vegetative growth and maturation of the grapes. The vineyards are cultivated under the integrated production mode, meeting the environmental  and soil conservation norms, with careful selection of interventions to do in order to minimise side effects on the whole beneficial fauna that is present in the habitat. The vineyards are conducted with the Royat Bilateral cord, with three beads per arm, and two eyes for bead. The size of the varieties is controlled through a support system with movable double wires, with frequent and early referral of vegetation, together with green pruning of the "thieves". During flowering the area of ​​bunches remains airy, achieving this way normal ripening of the fruit and consequent good bunch development. The topping is controlled to prevent the emission of grandchildren that would "lock" the plant, thereby conditioning the air exchange and the brightness of the bunches. Thus we guarantee the normal maturation of the grape. Harvesting estimates are made before the start of the grapes colour change, followed by the weeding of bunches to obtain productions that do not exceed 6500kg/ha. The harvest is done manually for boxes with capacity of 14kg. With these actions we obtain balanced productions, guarantee of good quality.

 

Varieties

Cabroeira

The Cabroeira vineyard has two varieties: Syrah and Aragonez, whose plantations are characterised as follows: Total area: 3.82ha | Plantation: 2002 | Rootstock: 1103P / SO4 | Compass: 2.40mx 1.10m | Orientation: North | Topography : Slightly sloping

 

Pista

The Pista vineyard has four varieties: Touriga Nacional, Tinto Cão, Tinta Barroca and Petit Verdot, whose plantations are characterised as follows: Total area: 5.18ha | Plantation: 2002 (Tinto Cão in 2003) | Rootstock: 1103P | Compass: 2.20mx 1.10m | Orientation: North | Topography: Flat

VINHOS / WINES

VINHOS / WINES - Vinhos Pausa - Pausa Wines

Pausa Letra 2009

- Castas: Touriga Nacional (60%) | Syrah (20%) | Petit Verdot (20%)

- Dados analíticos: 14% vol. | pH: 3.94 | Acidez total (ácido tartárico): 5 g/l

- Vinificação: Fermentação das uvas, totalmente desengaçadas, a temperaturas de 28-30ºC, com uma semana de curtimenta e remontagens com arejamento.

- Envelhecimento: 20% com 8 meses em barricas de carvalho

- Engarrafamento: Junho de 2010

- Prémios: Challenge International du Vin 2014 (prata) | Concurso Vinhos de Portugal 2014 (prata) | New York International Wine Competition 2014 (prata) | Decanter 2011 (prata) | Escanções de Portugal 2011 (prata)

- Notas de prova (João Paulo Martins, ‘Vinhos de Portugal 2015’): Muito concentrado na cor, o aroma traz-nos uma fruta muito madura, notas de frutos pretos sobremaduros, embora o aroma não chegue a resultar doce. Na boca surpreende porque tem médio corpo e uma boa estrutura de acidez e taninos que permitem uma boa prova desde já. O resultado é um tinto de inegável sentido gastronómico que será bem recebido à mesa. Muita qualidade a baixo preço. Nota: 16 (vinho muito bom, de personalidade vincada).

 

Pausa 2008

- Castas: Touriga Nacional (60%) | Syrah (30%) | Petit Verdot (5%) | Tinta Barroca (5%)

- Dados analíticos: 14% vol. | pH: 3.94 | Acidez total (ácido tartárico): 4.8 g/l

- Vinificação: Fermentação das uvas, totalmente desengaçadas, a temperaturas de 28-30ºC, com uma semana de curtimenta e remontagens com arejamento.

- Envelhecimento: 60% com 8 meses em barricas de carvalho

- Engarrafamento: Junho de 2009

- Prémios: Boa Compra da Revista de Vinhos 2014 | Decanter 2011 (bronze) | International Wine Challenge 2010 (prata)

- Notas de prova ('Revista de Vinhos', Dezembro 2014): Aroma exuberante a frutos negros, ligeira evolução, compotas e algum café também. Entrada de boca doce, muito macia, sabor persistente e final com bom comprimento. Nota: 16 (vinho muito bom, com personalidade e complexidade).

 

Pausa Reserva 2008

- Castas: Petit Verdot (90%) | Tinto Cão (10%)

- Dados analíticos: 13.5% vol. | pH: 4 | Acidez total (ácido tartárico): 4.7 g/l

- Vinificação: Fermentação das uvas, totalmente desengaçadas, a temperaturas de 28-30ºC, com uma semana de curtimenta e remontagens com arejamento.

- Envelhecimento: 60% com 12 meses em barricas de carvalho

- Engarrafamento: Novembro de 2009

- Prémios: International Wine Challenge 2010 (prata)

- Notas de prova (João Paulo Martins, ‘Vinhos de Portugal 2015’): Combinação pouco usual de Petit Verdot e Tinto Cão. A concentração é muito boa, as notas florais são evidentes no aroma, a barrica não está nada marcante, o que permite às castas um bom diálogo. Muito interessante também na boca, apesar de volumoso o vinho não perde a elegância e a frescura fornecidas pelas duas variedades. Muito bem. Pode ser que este dueto tenha mais seguidores. Nota: 16.5 (vinho muito bom, de personalidade vincada).

 

 

Pausa Letra 2009

- Varieties: Touriga Nacional (60%) | Syrah (20%) | Petit Verdot (20%)

- Analytical data: 14% vol. | pH: 3.94 | Total acidity (tartaric acid): 5 g/l

- Vinification: Fermentation of totally destemmed grapes, at temperatures of 28-30ºC, with a week of tanning and pumping with aeration.

- Aging: 20% with 8 months in oak barrels

- Bottling: June 2010

- Awards: Challenge International du Vin 2014 (silver) | Wines of Portugal Challenge 2014 (silver) | New York International Wine Competition 2014 (silver) | Decanter 2011 (silver) | Escanções de Portugal 2011 (silver)

- Tasting notes (João Paulo Martins, 'Wines of Portugal 2015'): Very concentrated in colour, the aroma brings us a very ripe fruit, notes of black fruit overripen, though the smell does not result sweet. In the mouth it surprises because it has medium body and good structure of acidity and tannins that allow good tasting since now. The result is an undeniable gastronomic red wine that will be welcomed to the table. Great quality at low price. Note: 16 (very good wine, with strong personality).

 

Pausa 2008

- Varieties: Touriga Nacional (60%) | Syrah (30%) | Petit Verdot (5%) | Tinta Barroca (5%)

- Analytical data: 14% vol. | pH: 3.94 | Total acidity (tartaric acid): 4.8 g/l

- Vinification: Fermentation of totally destemmed grapes, at temperatures of 28-30ºC, with a week of tanning and pumping with aeration.

- Aging: 60% with 8 months in oak barrels

- Bottling: June 2009

- Awards: Good Purchase Revista de Vinhos 2014 | Decanter 2011 (bronze) | International Wine Challenge 2010 (Silver)

- Tasting notes ('Revista de Vinhos', December 2014): Lush aroma of black fruits, slight evolution, jam and some coffee too. Sweet mouth entry, very soft, persistent flavour and end with good length. Note: 16 (very good wine, with personality and complexity).

 

Pausa Reserva 2008

- Varieties: Petit Verdot (90%) | Tinto Cão (10%)

- Analytical data: 13.5% vol. | pH: 4 | Total acidity (tartaric acid): 4.7 g/l

- Vinification: Fermentation of totally destemmed grapes, at temperatures of 28-30ºC, with a week of tanning and pumping with aeration.

- Aging: 60% with 12 months in oak barrels

- Bottling: November 2009

- Awards: International Wine Challenge 2010 (Silver)

- Tasting notes (João Paulo Martins, 'Wines of Portugal 2015'): Unusual combination of Petit Verdot and Tinto Cão. The concentration is very good, the floral notes are evident in the aroma, the barrel is nothing remarkable, what allows good dialogue between varietals. Very interesting also in the mouth, although voluminous does not lose elegance and freshness provided by the two varieties. Very good. It may be that this duet has more followers. Note: 16.5 (very good wine, with strong personality)

Vinhos Pausa - Pausa Wines

Herdade da Margalha - Vinha da Cabroeira

Vinhos Pausa - Pausa Wines

Herdade da Margalha - Vinha da Pista

Vinhos Pausa - Pausa Wines

Herdade da Margalha - Colecção de carros de cavalos - Landau

Vinhos Pausa - Pausa Wines

Herdade da Margalha - Colecção de carros de cavalos - Breque

Vinhos Pausa - Pausa Wines

Arredores da Herdade da Margalha - Belver - Vista

Vinhos Pausa - Pausa Wines

Arredores da Herdade da Margalha - Belver - Castelo